Logo PARAÍBA.com.br

20 de October de 2014


Encenação da Paixão de Cristo deverá reunir cerca de 30 mil pessoas

02/04/2010 | 18h00min

O período da Semana Santa em João Pessoa será movimentado devido a encenação do espetáculo da Paixão da Sagrada Família, que acontece sexta (2), sábado (3) e domingo (4), numa estrutura montada no Ponto de Cem Réis, com duas sessões: às 19h e às 21h. O evento, em sua quinta edição, é promovido pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por intermédio da sua Fundação Cultural (Funjope). Os organizadores projetam que cerca de 30 mil pessoas vão assistir ao espetáculo, que tem texto e direção de Antonio Deol.

O chefe da Divisão de Artes Cênicas da Funjope, Nanego Lira, disse que a expectativa para "A Paixão da Sagrada Família" é grande. A novidade para esta edição é que, pela primeira vez, um grupo de teatro da cidade está à frente do projeto. Por este fato, acredito que a encenação deste ano trará uma versão inovadora e a expectativa é que um grande público assista ao espetáculo. Outra grande novidade é que, também pela primeira vez, o espetáculo acontece numa arena, no Ponto de Cem Réis, completou.

O professor do Departamento de Música da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Marcilio Onofre, responsável pela parte musical da encenação, disse que a música é um dos destaques. A criação da música da Paixão da Sagrada Família aconteceu paralelamente à marcação de cada cena do espetáculo. A música procurou incorporar sons e ritmos contemporâneos aliados a elementos musicais da tradição oriental e também ocidental, explicou. A utilização estilizada de materiais musicais próprios dessas duas culturas, como, por exemplo, escalas, ritmos, timbres e progressões harmônicas, serviram para pontuar os elementos de diferentes épocas e auxiliaram na caracterização das personagens, bem como na ambientação das cenas".

Cenário, Figurino e adereços - O cenário é composto por andaimes, biombos e um carrinho. Todos estes elementos são móveis e serão manipulados pelos atores dentro do espaço cênico. O figurino, criado por Tainá Macedo, remete à tradição oriental japonesa, uma vez que o espetáculo deste ano tem inspiração nos mangás japoneses.

Mais de 150 profissionais estão envolvidos diretamente na produção do espetáculo, que conta com um elenco formado por 37 atores e atrizes, mais três do Grupo Graxa e 11 crianças, que também passaram por uma seleção, além dos 11 músicos e 12 cantores e cantoras, que executam a trilha sonora da encenação.

No espetáculo deste ano, a história da Paixão é contada a partir da ótica das relações familiares, em que a Sagrada Família (José, Maria e Menino Jesus) será a condutora dos eventos da vida, morte e ressurreição de Cristo. Na figura de narrador está um menino de nossos dias atuais, chamado Josué, que passará a visualizar os acontecimentos dos Evangelhos Sagrados através do poder de sua imaginação e do contato com quadrinhos japoneses (mangá).

Sobre o Diretor - Antonio Deol é especialista em Representação Teatral e mestrando em Artes Cênicas. Atua como diretor, ator e bailarino há mais de 15 anos. É um dos responsáveis pela formação do Grupo Graxa de Teatro, responsável pela elaboração do projeto "Paixão da Sagrada Família".


PMJP