Logo PARAÍBA.com.br

27 de August de 2014


Ricardo anuncia Dia de Mobilização contra Dengue e monta estratégia contra mosquito

19/02/2011 | 11h24min

O governador Ricardo Coutinho anunciou o próximo dia 26 de fevereiro como Dia Estadual de Combate à Dengue. Ele convocou os prefeitos e toda a sociedade paraibana para participar de uma grande mobilização estadual contra a doença. O anúncio foi feito durante a visita do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, à Paraíba, na tarde desta sexta-feira (18). O ministro veio fazer o lançamento da Campanha Nacional de Combate à Dengue, evento que aconteceu no auditório da Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes, em João Pessoa.

Ricardo Coutinho convocou toda a sociedade para atuar como agente de eliminação dos focos do mosquito da dengue para ajudar a Paraíba a sair da lista dos 16 estados com alto risco de epidemia. Para isso, o Governo elaborou um Plano Estadual de Contingência, com o intuito de diminuir os casos da doença em todo o território paraibano.

O governador elogiou a postura do Ministério da Saúde de ir aos Estados brasileiros com risco de epidemia. “Somos todos é co-responsáveis nesse processo de combate à dengue, pois isso não depende apenas do poder público, mas de cada cidadão brasileiro. O agente de saúde não tem condição de detectar todos os focos, já que muitos estão dentro das residências”, comentou.

Estratégias – O Governo do Estado está adotando medidas essenciais para evitar a proliferação da dengue na Paraíba, que hoje tem um coeficiente de infestação considerado baixo de 17.2 para cada 100 mil habitantes. De 1º de janeiro a 10 de fevereiro foram notificados 652 casos da doença , sendo 107 confirmados como dengue do tipo clássica e um do tipo hemorrágica, nenhum óbito foi registrado.

Na próxima semana, uma equipe da SES vai à cidade de Patos levar material para divulgação de combate ao mosquito transmissor Aedes Aegypti e material para realização do exame sorológico na região.

Uma das ações do plano Estadual de Contingência é implantar em cidades chaves do Estado o exame sorológico. Estão sendo levados os kits sorológicos para que estes exames sejam feitos nas regiões, porque antes só era feito no Laboratório Central (Lacen) em João Pessoa.

Outra estratégia na área laboratorial é a implantação do exame de virologia, que atualmente é feito em Pernambuco. A SES está trabalhando para que a Paraíba faça o exame de virologia. Os profissionais do Estado foram capacitados no começo do ano em Pernambuco e o Governo está fechando uma parceria com o Ministério da Saúde para a aquisição do microscópio invertido que possibilita a realização deste exame laboratorial que diagnostica e tipifica o vírus.         

Boletim Epidemiológico – A Gerência Executiva de Vigilância em Saúde (Gevs) da SES está publicando os boletins epidemiológicos a cada semana, apesar de não ser uma exigência do Plano de Contingência. O próximo será divulgado na segunda-feira, dia 21. Com a publicação semanal dos boletins, os profissionais e a população em geral ficam sabendo quais são as áreas mais críticas com relação à dengue.

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado, os municípios com maior coeficiente de incidência da dengue eram: Poço José de Moura (509,8), Santa Cruz (404,6), Barra de Santa Rosa (346,7), Água Branca (302,7), Carrapateira (256,2), Montadas (210,7), Santa Teresinha (167,8), Serra Branca (163,8), São Sebastião do Umbuzeiro (157,9), Brejo dos Santos (152,7), Caturité (151,4), Santarém (145,7), Cacimba de Areia (138,7), Prata (123,2), Monteiro (119,0) e Emas (118,6).

Capacitação – A SES vai realizar nos próximos dias uma capacitação com médicos e enfermeiros dos municípios paraibanos, através das 12 gerências regionais, para intensificar a portaria 104 do Ministério da Saúde. A norma pede para que todos os casos graves e as mortes suspeitas por dengue sejam notificados em até 24 horas ao Ministério da Saúde.

Ainda será implantado pela SES um Comitê Estadual de Combate a Dengue, com representantes de vários setores. A ideia é que este Comitê Estadual que será formado pelas gerências executivas da Secretaria de Saúde, além de representantes de associações de classe possa discutir os casos clínicos e de óbitos que aparecerem na Paraíba.    

Secom-PB
Redação paraiba.com