Logo PARAÍBA.com.br

24 de October de 2014


IBGE: editais em julho para 4.400 vagas de 2º e 3º graus; órgão já escolhe organizadora

02/06/2011 | 11h13min

Deve ser escolhida no próximo dia 10 a organizadora dos dois concursos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em cargos dos níveis médio e superior, com remunerações de R$803,25 e R$4 mil. A previsão é que os editais sejam divulgados já no mês que vem. A oferta será de 4.400 vagas.

O cargo de maior destaque é agente de pesquisa e mapeamento, para o qual serão contratados 4.250 temporários. A chance é aberta a quem possui o ensino médio completo, e a remuneração será de R$803,25. O edital referente ao cargo está previsto para o dia 21 ou 22 de julho, com as inscrições sendo aceitas de 22 de agosto a 4 de setembro, mediante taxa de R$20.

As 150 vagas restantes serão apenas para a cidade do Rio de Janeiro, nos cargos de agente de pesquisa por telefone e supervisor de pesquisa. Para esses, a previsão é que o edital seja divulgado no dia 15 ou 18 de julho e que as inscrições sejam recebidas entre 8 e 21 de agosto, com taxas de R$20 e R$100, respectivamente.

Serão 132 chances para agente, cujos requisitos são o ensino médio completo e experiência mínima de um ano como operador de teleatendimento, e a remuneração é de R$803,25. Para supervisor há 18 vagas, com remuneração de R$4 mil, sendo 14 para quem possui o ensino superior completo em qualquer área, e as demais para graduados em Estatística (2), Engenharia Química (1) e cursos da área de Tecnologia da Informação e Comunicação (1).

O IBGE realizou concursos para os três cargos pela última vez em 2009, e na ocasião, além das remunerações, os contratados tiveram direito a auxílio-alimentação, que hoje é de R$304.


A organizadora das duas seleções será escolhida por meio do pregão eletrônico, realizado através do Comprasnet, portal de compras do governo federal. De acordo com o edital do pregão, a intenção do instituto é iniciar a contratação dos aprovados para agente de pesquisa por telefone e supervisor de pesquisa em outubro, e para agente de pesquisa e mapeamento, em novembro. Ainda de acordo com o documento, o tempo de contrato variará de acordo com o cronograma de trabalho.

Concursos só com prova objetiva

Para os três cargos do IBGE, a seleção será feita exclusivamente por meio de prova objetiva, composta por 60 questões. As avaliações estão previstas para o dia 25 de setembro, para agente de pesquisa por telefone e supervisor de pesquisa, e para 23 de outubro, para agente de pesquisa e mapeamento.


Conforme consta no edital do pregão para contratação da organizadora, o exame será realizado à tarde, em 463 polos de todo o país. No Rio, as provas serão aplicadas na capital e em outras 11 cidades.

Quem concorrer a agente de pesquisa terá de responder a questões sobre Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico, Conhecimentos Gerais, Noções de Informática e Geografia (somente agente de pesquisa por telefone).

Para os candidatos a supervisor de pesquisa, as questões versarão sobre Língua Portuguesa, Conhecimento Específicos, Noções de Administração/Situações Gerencias e Noções de Informática.

Para ser aprovado será necessário acertar pelo menos uma questão de cada disciplina e obter 30% do total de pontos da prova.

Novos concursos para efetivos a partir de 2012

Além de abrir novas seleções para a contratação de temporários, o IBGE também já planeja a realização de novos concursos para servidores efetivos. Em evento recente realizado na cidade do Rio de Janeiro em comemoração dos 75 anos do instituto, completados no último dia 29, o diretor-executivo do IBGE, Sérgio Cortes, afirmou que será feito um trabalho junto ao Ministério do Planejamento visando à ampliação do quadro da instituição. "A nossa expectativa é que possamos fazer isso a partir de 2012", disse.

Cortes explicou que ainda não é possível dizer quantas vagas deverão ser abertas, mas deu uma estimativa da necessidade de pessoal do instituto. "Se nós fôssemos fazer um levantamento efetivo das nossas necessidades de trabalho, eu diria que o IBGE hoje estaria precisando de aproximadamente em torno de mil a 1.200 pessoas."

A contratação de mais servidores efetivos, assim como de trabalhadores temporários, se faz necessária em função da ampliação do trabalho de pesquisas do IBGE, como explicou Cortes. "O IBGE, a partir do seu planejamento estratégico 2010-2020, vai ampliar as suas pesquisas não só na abrangência territorial, como também em novos temas. Esse novo trabalho normalmente requer o ingresso de novas pessoas, com formação apropriada para essas novas atividades", destacou.

O último concurso para efetivos do IBGE foi aberto em 2009, com oferta de 350 vagas de tecnologistas em informações geográficas e estatísticas (72) e analistas de planejamento, gestão e infra-estrutura em informações geográficas e estatísticas (278), destinadas a graduados em diversas áreas. A validade da seleção expira em 2012, mas ainda pode ser prorrogada.


Há possibilidade de novos concursos serem abertos para cargos como técnico, de nível médio, e pesquisador em informações geográficas e estatísticas, cujas seleções anteriores já expiraram.

Folha Dirigida