Logo PARAÍBA.com.br

25 de November de 2014


Juju Salimeni revela que topa sexo anal e prefere transar de quatro; confira ensaio quente

22/10/2011 | 17h42min

Juju Salimeni mostrou que não é de meias palavras e abriu o jogo sobre sua vida sexual em entrevista para o Paparazzo. A panicat, que namora há cinco anos o personal trainer Felipe Franco, é bem resolvida na cama e garante que teve poucos parceiros até hoje: "Ao todo não dão 10".

Com o atual namorado, Juju diz que teve sua melhor transa. "Foram quatro horas de farra e a primeira vez que eu realmente tive um orgasmo. Daqueles de chorar, quase desmaiar", conta ela, que também curte fazer sexo em lugares inusitados. "Já fiz em balada", admite. Só não rola todo dia. "Enjoa", diz.

Seu namorado tem ciúme de te ver tão assediada?
Agora ele é tranquilo, mas teve muito ciúme no começo. Ele surtava! Tive que falar que ou ele vinha comigo ou ia ter que desencanar, porque eu não ia parar de fazer meus trabalhos.

Como são as cantadas? Já se sentiu ofendida com alguma?
É bem difícil ter alguma coisa, porque estamos sempre cercadas por seguranças nos eventos. Você ouve uns gritos no meio da muvuca, é claro. Mas não tenho problema com isso.

Por causa dos trabalhos sensuais, muitos te apontam como garota de programa. Já fez sexo por dinheiro?
Já recebi propostas para fazer (programa), é claro. A gente sabe que tem. Quem diz que nunca aconteceu está mentindo ou querendo bancar de santa. A culpa não é sua, você fica exposta... Até uma menina bonita na balada pode passar por isso. Não tenho motivo para me envergonhar. Vai de cada um aceitar ou não. Eu nunca fiz. Deus me livre!

Gosta de fazer sexo em lugares inusitados?
Gosto da sensação de perigo, de fazer coisas diferentes. Já fiz em festa, em balada... Mas tudo com o meu namorado!

Curte brinquedinhos de sex shop?
Nunca usei nada, só aqueles óleos que esquentam e lingeries mais sexy. Meu namorado adora um maiô transparente vermelho que eu tenho.

Com quantos homens você já transou?
Não tive muitos caras, porque sempre namorei muito tempo. Antes do meu atual, com que estou há cinco anos, namorei por quatro anos, dos 16 aos 20, com o meu ex. Só fiquei seis meses solteira, e aí aproveitei um pouco mais. Somando tudo não dá 10.

Com que frequência você gosta de fazer sexo?
Nunca fiquei muito tempo sem, graças a Deus. Agora tem sido mais complicado por causa do trabalho, porque às vezes fico umas duas semanas sem ver o Felipe. Mas no máximo! Normalmente são duas ou três vezes por semana. Todo dia enjoa.

Você se acha sexy?
Sinceramente não. Para ser sexy, tem que ser mais mulher. E eu sou muito menina, meio largada. Sou vaidosa, mas muito tímida. Nunca fui de dar em cima. Se depender de mim, não sai nada.

Já fez sexo sem amor?
Já fiz, sim. Se você está a fim de uma pessoa, não tem nenhum problema. Tem que fazer o que está com vontade naquele momento.

Qual a sua posição sexual preferida?
Como se diz de quatro? É de quatro mesmo? (risos)

Qual foi sua melhor transa?
Foi logo no começo do namoro com o Felipe. Foram quatro horas de farra e a primeira vez que eu realmente tive um orgasmo. Daqueles de chorar, quase desmaiar.

Você gosta de sexo anal?
Então... Eu odiava, tinha pavor. Tinha tentado algumas vezes e não tinha gostado. Aí, há alguns meses - faz pouco tempo -, tentei de novo e deu certo. Mas não é uma coisa que eu faço sempre. Depende do dia e do tesão. Às vezes dói, às vezes não. Tem que estar no clima.

Já fez sexo com mulheres?
Não (risos)!

E toparia um ménage à trois se o namorado pedisse?
É complicado fazer isso com alguém que você namore, que tem um sentimento. Rola ciúmes. Eu não ia conseguir dividir. E, de qualquer forma, ele nunca iria pedir. Felipe também é muito ciumento.

Já armou barraco por causa de ciúmes?
Já tive problema, sim. Como ele trabalha em academia e é personal, é muito assediado. Ele até parou de me contar as histórias, porque eu sempre brigava com ele, coitado. As mulheres hoje em dia são pouco atiradas, né? Uma vez estava tão exagerado que eu quis ir tirar satisfações com a mulher. Pedi para um amigo dele avisar quando ela estivesse saindo da academia e a segui. Quando ela percebeu, subiu no ônibus correndo e sumiu. Nunca mais apareceu (risos).

No seu perfil no Paparazzo, você apontou Vin Diesel como um homem bonito. Quando ele veio ao Brasil, vocês foram clicados saindo juntos de uma boate e até trocaram um selinho. Rolou alguma coisa?
Não aconteceu nada. Estava na boate porque estava tentando gravar uma entrevista com ele para o 'Pânico'. Não estava sozinha, estava com a produção toda. Como não conseguimos falar com ele, desistimos e fomos embora. Por coincidência, ele resolveu sair na mesma hora. Se eu tivesse feito algo, com certeza teriam registrado. Hoje em dia todo mundo tem celular com câmera.

E o seu namorado? Ficou chateado na época?
Não teve estresse. Sempre aviso para ele tudo que vou fazer, ele não é pego de surpresa. Estava sabendo da matéria.

Paparazzo