Logo PARAÍBA.com.br

30 de October de 2014


Pastor denuncia dirigente por estuprar sua mulher e se envolver com tráfico

19/03/2012 | 10h18min

Pastor Marcos PereiraPastor Marcos Pereira

Investigado pela Delegacia de Combate às Drogas (DCod) no inquérito de número 902-00048/2012, que apura denúncias de envolvimento com tráfico, pedofilia e agressão, o pastor Marcos Pereira, líder da Assembleia de Deus dos Últimos Dias, também é suspeito de estuprar a mulher de seu antigo homem de confiança, o pastor Rogério Menezes - que abandonou o grupo de Marcos em dezembro de 2008, logo após tomar conhecimento da acusação. A mulher de Rogério já prestou depoimento na DCod, no qual relatou que a violência teria ocorrido em 2008, quando ela e o marido ainda eram ligados à igreja do pastor Marcos.

Na ocasião, segundo o depoimento, Rogério havia sido enviado para uma missão no Paraná. A mulher ficou em casa, com uma criança recém-nascida, e, durante semanas, teria sido assediada por Marcos. Ela contou que chegou a passar fome e outras necessidades antes de ser consumada a agressão sexual.



"Ela teve medo de me contar porque achava que, como eu era unha e carne com o Marcos, não iria dar crédito àquela história. Só depois de receber ajuda de uma psicóloga, minha mulher teve coragem de dizer o que havia acontecido. Então, eu abandonei a igreja", revela o pastor Rogério, que completa: "Até hoje, ninguém sabia o motivo de eu ter saído. Agora, eu quero que todos saibam para que não sintam medo de denunciar o Marcos também".

Denunciou relação com tráfico

O pastor Rogério Menezes é o mesmo que, na edição da revista Veja que chegou às bancas no último dia 10, acusou o pastor Marcos Pereira de lucrar com a relação com o tráfico de drogas. Segundo as denúncias publicadas na revista, Marcos cobraria até 20 mil reais dos bandidos para pregar em favelas dominadas pelo crime. Ele também exigiria 10% do dinheiro acumulado por criminosos que quisessem receber sua "proteção". Tal prática também foi denunciada por dois ex-traficantes, que foram presos em um sítio de propriedade da Assembleia de Deus dos Últimos Dias, no interior do estado.

‘Desprovida de lógica e provas'

O pastor Marcos Pereira nega todas as acusações e questiona por que a denúncia do estupro só está sendo feita agora, já que o crime teria ocorrido em 2008. "A acusação do senhor Rogério é muito grave. Porém, vem totalmente desprovida de lógica e de provas. Ele usa sua esposa para atacar minha honra e o trabalho da igreja. Digo mais: por que um motivo deste, tão grave, não foi imediatamente denunciado?", indaga Marcos, que também diz estranhar as denúncias sobre a relação com traficantes: " Esta acusação beira as raias do absurdo. Nunca recebi nenhum tostão oriundo do tráfico de drogas ou produto de qualquer atividade ilícita".

A seita do Pastor Marcos Pereira

O Pastor Marcos Pereira da ADUD (Assembléia de Deus dos Últimos Dias) é um daqueles casos lamentáveis de homens que tinham tudo para fazer a boa Obra e terminaram por se perder na franca apostasia, culminado por iniciar uma seita que não tem relação nenhuma com o cristianismo.

Marcos Pereira, como consta em seu próprio site, se converteu em 1989 durante um culto de Silas Malafaia (*). Em uma carreira meteórica, em 1990 já era presidente da ADUD, quando iniciou o ministério que lhe rendeu fama no extinto presídio de segurança máxima, na Ilha Grande (RJ) e, em seguida, em diversas penitenciárias e centros de detenção do Rio de Janeiro, onde fez, inicialmente, um trabalho de grande visibilidade e admiração no meio evangélico sério. Pereira também contava com o respeito das autoridades da área de segurança do estado do Rio de Janeiro, em especial, durante o governo de Antony Garotinho. Em maio de 2004 Garotinho chamou o pastor para participar da mediação de uma rebelião na Casa de Custódia, centro de detenção na cidade do Rio de Janeiro, onde Pereira teve participação importante na solução do conflito que se arrastava a dias.

Contudo, a fama de Pereira apenas se espalhou quando imagens de supostos exorcismos realizados com presos ganharam a imprensa. Inicialmente, eram episódios esporádicos. Mas a ‘mosca azul da fama’ deve ter picado o pastor e, a cada dia, seus cultos se transformaram, mais e mais, em exibições teatrais de exorcismo.

O diabo virou o centro das atenções de suas performances, o convidado de honra.

Algumas reportagens de TV mostraram casos incríveis de testemunhos de vida mudada de ex-presidiários. Suas atividades na recuperação de viciados também receberam grande atenção e reconhecimento. Sempre houve alguma crítica ao legalismo da doutrina, mas o fato é que as práticas ainda estavam bem longe do perfil sectário atual. Ademais, a opinião majoritária era (e ai mora o perigo) que a camisa de força doutrinária da seita servia bem ao propósito de colocar nos eixos as vidas descarrilhadas de viciados e presidiários. Desta forma, o ministério ganhou espaço na mídia, inclusive internacional. O tempo passa e, como sempre, o interesse pelas boas notícias acaba. Sobra o ranço do casuísmo do líder e os holofotes da imprensa se apagam. A solução encontrada para manter o ministério na ribalta foram os shows de exorcismo e o circo dos horrores espirituais.


Quando o demônio é o show, Cristo está na platéia?

“Cuidado com os falsos profetas. Eles vêm a vocês vestidos de peles de ovelhas, mas por dentro são lobos devoradores”. Mateus 7:15







Observe como o demônio é vaidoso (risos). Quando a menina levanta (possuída, risos), ela arruma o cabelo!


A cada novo espetáculo, mesmo com os impressionantes adendos de pirotecnia sobrenatural, o show seguia mais desgastado (aos olhos mais atentos) e a exigência de manter o espetáculo renovado, levou o conjunto da obra às raias do ridículo. A falcatrua que permeava as entrelinhas ganhou a obviedade das manchetes, revelando Marcos Pereira como um canastrão de filmes de horror de quinta categoria.

Recentemente Genizah publicou um artigo de um blogueiro amigo relatando a sua experiência em um dos shows do “pastor”. Ficou claro que Marcos Pereira dedica 90% do seu tempo a:

• Testemunhos de ex-presidiários (em seus vícios: drogas, bebida e pederastia), onde as curas e transformações são fruto de uma unção especial, dada a ele, unicamente, pelo próprio Deus. Todos os “curados” passaram a ser obreiros da seita.

• Exorcismo com ênfase em dois espetáculos: Um muito mórbido (vídeo acima), envolvendo a derrubada do alto de um palanque de uma menina endemoniada com o exu mais enjoado da esquina (não faltam meninas possuídas em cada um de seus shows!), e o famoso truque com o paletó que lhe rendeu o apelido de “pastor sonic” na internet, veja no vídeo a seguir:






O mais triste de tudo é o tipo de monopólio que este homem tem em certos presídios, onde os presos ficam fadados a escutar o evangelho apenas na sua interpretação canhestra, legalista e “mágica”.

“Não tomarás Coca-Cola, nem mesmo a Light bebereis”

"O Espírito diz claramente que nos últimos tempos alguns abandonarão a fé e seguirão espíritos enganadores e doutrinas de demônios. Tais ensinamentos vêm de homens hipócritas e mentirosos, que têm a consciência cauterizada e proíbem o casamento e o consumo de alimentos que Deus criou para serem recebidos com ação de graças pelos que crêem e conhecem a verdade. Pois tudo o que Deus criou é bom, e nada deve ser rejeitado, se for recebido com ação de graças, pois é santificado pela palavra de Deus e pela oração." 1 Timóteo 4:1

O senhor Marcos impõe aos membros da ADUD uma doutrina bem aos moldes de seitas extremistas como as Testemunhas de Jeová, incluindo: códigos de vestimentas (que relegam às mulheres uns sacos coloridos horrorosos); restrições ao uso de roupas de certas cores; limitação total da exposição da maior parte do corpo feminino e mesmo de partes prosaicas do corpo masculino; abolição total do uso de cosméticos (incluindo maquiagem, perfumes e cremes); além da proibição aos membros de possuir e assistir televisão. Os seguidores também não devem ir ao cinema, ler jornais, revistas, internet ou qualquer outro material não indicado pela ADUD, exceto aqueles ligados ao meio de vida do membro. Confira aqui no site oficial.






Seus seguidores vivem um código de conduta totalmente descabido que mistura referências bíblicas fora de contexto, com elementos do alcorão e práticas do candomblé! Os membros da ADUD não usam, ou possuem, objetos nas cores preta (*2) ou vermelha (até mesmo uma Bíblia preta é considerada uma adoração ao diabo). Os seguidores não comem carne de porco e demais alimentos proibidos no Levítico. Contudo, as referencias Bíblicas de sua dieta terminam ai. Todo o resto é fruto da mente do “grande líder”, ou segundo o mesmo afirma: revelações dadas a ele por “deus”. Um “deus” que, tal qual Hugo Chavez, parece achar que a Coca-Cola é coisa do diabo. Os prosélitos só pedem tomar refrigerante se for o Guaraná Jesus.

A linha dura da seita e os ursinhos encapetados

São doutrinas realmente bizarras. Uma das que me chamaram mais atenção foi a proibição da criação de qualquer tipo de animal de estimação! A seguir a um trecho da “pagina de doutrinas” do site da seita:

NÃO CRIAR ANIMAIS
Seja cachorro, gato, periquito, papagaio, peixes..., qualquer espécie ou tipo de bichinhos de estimação (pelúcia). Isto se dá aos animais (sic) serem seres irracionais, incapazes de se defenderem de ataques de espíritos malignos, trazendo males como enfermidades, dissensão, improsperidades e etc. Em Mc cap. 5 vimos um exemplo disto, onde os porcos não foram capazes de se defenderem dos demônios. (sic)

NÃO TER PLANTAS
Lembramos que as plantas também possuem vida. Em salmos cap. 148 vers 9, diz que os outeiros e árvores frutíferas louvam ao Senhor. Por isso não podemos tê-las presas em vasos. Pois também há possibilidade dos espíritos maus se esconderem nas tais, como nos animais.

Isto é que é EXEJEGUE! Caro leitor, eu imagino que, a esta altura, sua mente deva estar travada neste demônio que ataca os ursinhos de pelúcia. Provavelmente, um “exu mirim” tipo “cosme damião” ou Nelson Ned, risos. Eu tenho um pingüim de plástico sobre a geladeira que esta noite andou me olhando atravessado e olha que era ÁGUA que eu fui buscar! Fico arrepiado só de pensar num primo meu que guarda, ainda hoje, um daqueles bonecos do fofão que tinha fama de satanista. Não dormia na casa deles nem a pau!


A Mulher Samambaia e o “evangelho” com algema

E este negócio de planta possuída? Seria a espada de são jorge? Outro dia, contei esta trama circense para uns amigos blogueiros e já me veio um dizer que se for a “mulher-samambaia” ele se oferecia para desencapetar! Eu confesso que não sei se é o caso, ou se é trauma de alguma mulher-fruta que andou tentando o grande líder, mas já aviso que no quesito sentimental a coisa é feia por lá. Já pensou a sua esposa (noiva ou namorada) vestida com aquelas roupas “sublimes” que se vêem ai nas fotos? Pois é... Mas antes de imaginar, já fique sabendo que há regras muito rígidas também para o namoro: Deve ser santo. O problema é que o conceito “cultural” de santidade por lá é bem outro e pegar na mão está fora de cogitação! Abraço, só se for para expulsar algum exu renitente, mas expulse na maciota, no sapatinho, pois se distrair e der um beijinho... Já é pecado mortal e a regra exige o “sacramento” da confissão a um pastor da seita. Beijou, casou.

Olhando o fenômeno ADUD pelas lentes do planejador de marketing, fica muito claro que toda a diferenciação do “produto religioso” é também o foco único da comunicação: Os eventos sobrenaturais. Durante a última EXPOCRISTÃ, o Pastor Sonic tinha um stand todo decorado com fotos e muitos monitores de TV mostrando seus impressionantes espetáculos. Este é o gancho. Já o enorme agulhão doutrinário e as algemas da desinformação se encarregam de manter as ovelhas neste aprisco de horrores. Ovelhas magras. Pois lhes faltam o único alimento real: o Evangelho. Este, contudo, o pastor Marcos Pereira não lhes dará. Este alimento liberta. Não prende ninguém.

Quero crer, que o crescimento inicial da ADUD foi fruto de uma “demanda reprimida” pelo oculto nas áreas geográficas de atuação do Pastor Marcos. Ninguém duvida que houve uma reversão na aceitação social da prática da macumba e do ocultismo. No Rio de Janeiro isto é muito claro. Centros de umbanda e candomblé foram, em certas áreas, totalmente substituídos por lojas de seitas neopentecostais. Contudo, boa parte do público não possui qualquer identificação com o cristianismo e, quando aparentemente cooptados pela “igreja”, logo trataram de transformar suas “congregações” em centros de macumba mal disfarçados. Não é de se estranhar que esta turba acorra a estes espetáculos de exorcismo espetacular e que, vez por outra, até apareça um caso de possessão demoníaca real, dada a qualidade espiritual da freqüência. Mas fica a questão: Tem este senhor a santidade necessária e a autoridade para expulsar tais demônios no nome do Senhor Jesus, ou estaria ele próprio possesso de uma legião dos tais espíritos imundos?

O Marketing do Grande Líder

"Ele fará uso de todas as formas de engano da injustiça para os que estão perecendo, porquanto rejeitaram o amor à verdade que os poderia salvar. Por essa razão Deus lhes envia um poder sedutor, a fim de que creiam na mentira, e sejam condenados todos os que não creram na verdade, mas tiveram prazer na injustiça." 2Ts.2:10-12

Seja qual for a sua conclusão, concorde comigo: O que este senhor representa não é cristianismo e as pessoas precisam saber disto!

Não deve ser fácil apimentar com novidades todos os “shows” do senhor Marcos. A pasmaceira pasteurizada de exorcismos contados às dezenas a cada show precisa ser quebrada, por um evento especial, ou uma estratégia a capaz de segurar a audiência já acostumada ao mesmo espetáculo que, se inebria durante algum tempo, não tem o alimento do verdadeiro Evangelho! O que eu tenho visto são sete esforços deste “ministério” para contornar o desgaste da sua “fórmula” e conquistar novos seguidores:

1. Defender a supremacia da doutrina da seita sobre as Sagradas Escrituras e a manutenção da restrição a qualquer outra interpretação do texto Bíblico, que não seja a do líder, mesmo quando a mesma se apresenta totalmente discrepante do entendimento geral. É a hermenêutica do ditador.

2. A busca constante de novos públicos que não conheçam o "esquemão" dos espetáculos de exorcismo, pois este é o atrativo principal da seita. A Expocristã, os vídeos no YOU TUBE e as caravanas fora da zona de influência da seita são exemplos deste esforço.

3. A ampliação da rigidez doutrinaria (as regrinhas da seita), buscando proteger o líder ungido de questionamentos e ainda mantendo os membros absortos em sua consumidora prática religiosa.

4. O agravamento das práticas sectárias, restringindo (ou proibindo doutrinariamente) o acesso aos meios de informação externos e vedando a comunhão com outras igrejas. Trata-se do capítulo 1 do manual "crie a sua própria seita".

5. A reafirmação da autoridade apostólica do líder, que passa a doutrinar em defesa de seu papel “messiânico” e profético.

6. A construção de um braço político que garanta a proteção do líder contra as investigações do poder público sobre as práticas da seita. O ADUD prepara a eleição do ex-pagodeiro Waguinho e não esconde a obrigação de seus seguidores de votar no candidato sob pena de excomunhão (veja no site da seita e no artigo citado acima).

7. A constante busca de novos espetáculos de libertação com ênfase na demonstração espetacular de força espiritual.

Estratégia de Vendas

Levar o incauto ao show de exorcismo e maravilhas é o objetivo de toda a estratégia de comunicação da seita. Uma vez lá, os neófitos são submetidos a um processo de vendas que procura cobrir quatro ganchos de vendas muito efetivos:

MEDO – Gera a nova necessidade de um tratamento contra uma doença espiritual diagnosticada pelos obreiros da ADUD: O neófito é convencido a se desenvolver na seita de sorte a ser completamente liberto de uma pretensa possessão demoníaca golpeada, mas não destruida no encontro. Um encosto responsável por todos os seus problemas atuais.

CHANTAGEM – Gera o desejo de garantia do produto adquirido, a libertação do inimigo invisível: O neófito é induzido a exercer sua gratidão à seita com ofertas e ainda fazer-se membro da mesma como forma de evitar uma nova possessão (caso tenha sido totalmente liberto durante o “golpe” impetrado por táticas de sugestão psicológica, hipnose e outras).

ACEITAÇÃO – A seita oferece ao neófito, em geral uma pessoa com pouca inserção social e limitados meios de crescimento pessoal , a oportunidade de tomar parte e um grupo admirado e respeitado na comunidade, onde lhe são oferecidas diversas possibilidades de crescimento profissional e integração social com o grupo.

PODER - O neófito é seduzido a adotar a seita como forma de obter poder espiritual semelhante ao visto no show.

Nobel da Paz

De acordo com o site da ADUD, o Pastor Marcos Pereira da Silva informa que o “Comitê da Paz do Brasil” (claro, risos) indicou Pereira para concorrer ao Prêmio Nobel da Paz, tendo em vista o trabalho que vem desenvolvendo junto aos moradores das comunidades carentes, presidiários, crianças e dependentes químicos. (*3)

Este demônio é paraguaio?

O video a seguir é um exemplo do esforço de número 7. Infelizmente (ou felizmente para os enganados) nem sempre as coisas correm da forma mais verossímil possível. Eu NÃO vou aqui dizer que se trata de um armação para enganar neófitos. O leitor assista e conclua:








"Muitos seguirão os caminhos vergonhosos desses homens e, por causa deles, será difamado o caminho da verdade. Em sua cobiça, tais mestres os explorarão com histórias que inventaram. Há muito tempo a sua condenação paira sobre eles, e a sua destruição não tarda. Pois Deus não poupou os anjos que pecaram, mas os lançou no inferno, prendendo-os em abismos tenebrosos a fim de serem reservados para o juízo." 2 Pedro 2:2-4



Leia Mais em: http://www.genizahvirtual.com/2010/06/seita-do-pastor-marcos-pereira.html#ixzz1pZNmnZxp

Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial Share Alike

Meia Hora com Genizah