Logo PARAÍBA.com.br

28 de November de 2014


Trabalhadores da Energisa cruzam braços em Guarabira; Polícia está na sede da empresa

09/05/2012 | 10h08min

Os 70 funcionários da Energisa em Guarabira, região do Brejo paraibano, suspenderam as atividades na manhã desta quarta-feira (9). O posto de serviço da empresa está localizado no centro da cidade e os trabalhadores atenderam a um chamamento dos diretores do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas da Paraíba (STIUP) e diretores do Sindeletricpb (Sindicato dos Eletricitários da Paraíba) pelo pagamento da PLR e  reivindicar melhores condições de trabalho.

Serviços de atendimento aos consumidores no posto de serviço, leitura e serviço de corte estão suspensos, além de emergências. Neste momento há policiais em frente da sede da empresa.

Esta é a terceira paralisação dos trabalhadores da Energisa nesta semana. Na segunda-feira (7) houve suspensão das atividades em Campina Grande, com iterdição da BR-230, ontem ocorreu na cidade de Patos, no sertão paraibano.

O presidente do Stiupb, Wilton Maia Velez, informa que a adesão à paralisação por parte dos trabalhadores. Ele pede que a diretoria da Energisa respeite seus funcionários e que eleve o índice da PLR (Participação nos lucros da empresa). “Como é que em Sergipe, onde a empresa é menor, os funcionários irão receber R$ 2.300,00 e aqui na Energisa Borborema apenas R$1.593,4. Algo está errado e só se corrige com a luta” concluiu Wilton.

O vice-presidente e tesoureiro do Sindeletricpb, Drauzio Rodrigues, e Arimatéia França, respectivamente, estão em Guarabira apoiando a mobilização da categoria. Drauzio e Arimatéia França informaram que há um descontentamento geral da categoria pela forma como a empresa vem negociando os acordos trabalhistas. “Precisamos que a empresa valorize melhor seu corpo de funcionários. Somos nós que geramos os lucros, os dividendos dos acionistas da Energisa Paraíba”, afirmaram.

 

Assessoria