Logo PARAÍBA.com.br

24 de November de 2014


Policia captura 'Monstro'; bandido é líder de perigosa quadrilha de assaltantes

10/07/2012 | 14h18min

A equipe de policiais civis da Delegacia de Roubos e Furtos de Campina Grande, sob o comando dos delegados Henri Fábio e Glauber Fontes capturou no último fim de semana, Dyllian Muniz de Queiroz, 36 anos, o “Dilha” ou “Monstro”, líder de uma perigosa quadrilha de assaltantes de estabelecimentos de crédito. A captura aconteceu na cidade pernambucana de Petrolina, onde residia o criminoso.

Por ocasião da apresentação do preso, na sede da 2ª Delegacia Regional de Polícia Civil, o delegado geral, Severiano Pedro do Nascimento Filho elogiou a ação de seus comandados, lembrando que para conseguir o êxito na operação, ficaram durante três dias em campana, naquela cidade pernambucana.


Severiano destacou a ação dos policiais, cujas investigações demandaram quatro meses, mas de grande importância, considerando que se tratar de um assaltante de alta periculosidade, com atuação em todo o Nordeste e outros estados brasileiros.

O delegado regional de Polícia Civil de Campina Grande, André Rabelo mais uma vez agradeceu o trabalho da equipe da DRF, lembrando que a meta é continuar o combate à criminalidade e nãopermitir que aconteça na Paraíba o que ocorre em outros estados. “Nós pedimos a compreensão de todos, porque esse tipo de operação demanda tempo. Mas com p trabalho de Inteligência de nossos policiais, vimos desarticulando quadrilhas, elucidando crimes, e, dessa forma, reduzindo os índices de delitos”, disse.

Natural de Campina Grande, o “Monstro”, como prefere ser chamado, responde a vários crimes em diferentes estados. Ele já foi presos pelo menos seis vezes, cumpriu pena de dez anos e é condenado a quase 40 anos.

Em depoimento na Central de Polícia, Dyllian confessou ter assaltado, junto com outros comparsas a Lotérica do Shopping Bouliward, a agência do Unicred, em Campina Grande e o Banco do Brasil de Aroeiras. Ele assumiu também os disparos contra uma viatura da Polícia Civil, quando um policial saiu ferido. O “Monstro” também assume a prática de pelo menos 20 assaltos a instituições de crédito.

Histórico criminal - O histórico criminal de Dyllian, de acordo com levantamentos da Polícia, registra, somente em 2001, um processo por assalto a um posto de atendimento do antigo Paraiban, em João Pessoa; processo por tráfico de drogas e formação de quadrilhas e assalto em Campina Grande. Em 2002, foi preso na BR 230, transportando armas e munições. No ano de 2003, capturado pela prática de crime de estelionato, em Alagoas e assalto e formação de quadrilha em Cabedelo, na Paraíba. Ele ainda responde por tráfico de drogas em Goiás e pelo sequestro de um oficial da Polícia Militar, quando invadiu p quartel de Salgueiro – Pernambuco, de onde roubou 58 armas, incluindo fuzis, pistolas e metralhadoras.

Na cidade de Petrolina, Dylolian se passava por um sucedido empresário, inclusive com cartões de crédito sem limites para suas transações comerciais. Para realizar seus negócios e lavagem de dinheiro, usava a empresa de operações de crédito BKM Queiroz Factoring Ltda, com um faturamento anual superior a 500 mil reais. 

Secom PB