Logo PARAÍBA.com.br

26 de November de 2014


Concurso do TRT-PB: Organizadora pode ser divulgada ainda em maio

09/05/2013 | 14h02min

O Tribunal Regional do Trabalho da Paraíba (TRT-13ª Região) está se empenhando nos preparativos do concurso do órgão. Segundo a Comissão responsável pela seleção, a expectativa é de que a organizadora seja escolhida neste mês. Além disso, também é aguardada a autorização para aumento de vagas. Já estão confirmadas 25 oportunidades, divididas entre os cargos de técnico e analista judiciário.

A Comissão do concurso é formada pelos servidores Samuel Von Laer Norat, diretor da Secretaria de Gestão de Pessoas; Ângelo Guiseppe Guido de Araújo Rodrigues, diretor da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação; André Coutinho Van Woensel, assessor jurídico chefe da Assessoria Jurídica da Presidência e Eraldo Leite Pereira, coordenador de legislação pessoal.

Atualmente o cargo de técnico judiciário, que exige nível médio, possui remuneração de R$5.632,75. Já para analista, onde o requisito é ter nível superior, a remuneração é de R$8.265,16. Os valores já  incluem auxílio-alimentação e vale transporte de R$710.

O maior número de vagas será destinado à técnico judiciário na especialidade de Tecnologia da  Informação, com 15 vagas. Esta área é a de maior carência no TRT. As demais oportunidades estão divididas entre os cargos de analista judiciário também na área de TI (7); analista judiciário na área de Contabilidade (2) e analista judiciário com especialidade em Medicina (1).

A última seleção do órgão foi realizada há oito anos, em 2005. Foram oferecidas 78 vagas imediatas mais formação de cadastro de reserva também para os cargos de técnico e analista judiciário, em várias áreas. O certame foi organizado junto com a Fundação Carlos Chagas (FCC).

Os candidatos foram avaliados através de uma prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório para todos os cargos. A avaliação teve questões de Português e Conhecimentos Específicos de cada função. Também foi realizada uma redação somente para analista judiciário. Os graduados que foram aprovados na primeira etapa também foram submetidos a uma prova prática de digitação e estudo de um caso. A validade da seleção foi de dois anos, e a mesma foi prorrogada até 2009.

Folha Dirigida