Logo PARAÍBA.com.br

24 de November de 2014


‘Operação Playboy’: dos 19 réus ouvidos, 3 foram presos pela 2ª vez e um já foi indiciado na ‘Firewall’

29/05/2013 | 16h54min

Um dos 19 acusados pela ‘Operação Playboy’ se declarou culpado durante interrogatório no Fórum da 1ª Vara de Cabedelo na manhã desta quarta (29). Outros três réus já foram presos por outros crimes após o indiciamento por clonagem de cartões de crédito e um deles também foi detido pela Operação Firewall deflagrada na semana passada.

De acordo com o advogado de um dos réus, o doutor Eduardo Luna, a acusação foi formulada pelo promotor em 2011 e hoje eles estão sendo interrogados pela primeira vez. “Os interrogatórios consistem na inquirição do juiz diretamente aos acusados, eles estão pessoalmente apresentando as versões. Na parte da manhã já foram três e a tarde vai prosseguir”, diz.

O advogado lembrou que dos 19 acusados um está preso desde a semana passada envolvido na ‘Operação Firewall’ que também envolvia clonagem de cartões de crédito na Paraíba. Felipe Germoglio, que confessou o crime hoje, Jonata Gregory ainda estão presos, e Marcos Vinicius Lobato foi preso, mas já está em liberdade.

18 estão respondendo em liberdade, o único que está preso foi o envolvido na operação firewall.

Os policiais do Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil (GOE), em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Púbico Estadual, prenderam no dia 13 de abril de 2011, cinco acusados de clonagem de cartões e outros crimes, dentre eles Felipe Brito Germóglio e Jonnatah Grégory Bonifácio. A ação foi nomeada de Operação Playboy e ganhou destaque nacional devido à ostentação dos criminosos como tomar banho de champagne e fumavam com notas de 100 reais.


Marília Domingues