Logo PARAÍBA.com.br

30 de August de 2014


Ricardo e Cartaxo têm encontro marcado nesta sexta-feira, no Palácio da Redenção

09/08/2013 | 08h32min


O governador Ricardo Coutinho (PSB) e o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT), irão ficar novamente cara a cara na manhã de hoje (9), durante solenidade prevista para acontecer às 10h, no Palácio da Redenção.

Na ocasião, os gestores irão aderir ao programa “Mulher, Viver sem Violência”. A ministra Eleonora Menicucci, da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República também participará do evento.

A adesão também será firmada pelo Ministério Público, Tribunal de Justiça e Defensoria Pública.

O “Mulher, Viver sem Violência” conta com investimentos de R$ 265 milhões e estabelece ações para a melhoria da coleta de vestígios de crimes sexuais; a transformação da Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180, da SPM em disque-denúncia para acionamento imediato da Polícia Militar e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e a construção da Casa da Mulher Brasileira.

A ministra Eleonora anunciará o local onde será construída a Casa da Mulher Brasileira em João Pessoa, em área cedida pela União.

Com a assinatura do termo de adesão ao “Mulher, Viver sem Violência”, a Paraíba passará a compor o programa do governo federal, coordenado pela SPM. A iniciativa visa integrar os serviços públicos de atenção às mulheres em situação de violência, proporcionando-lhes atendimento humanizado.

A Casa da Mulher Brasileira terá a capacidade média de atender até 200 pessoas por dia e concentrará os seguintes serviços: delegacia, juizado/vara especializada, ministério público, defensoria pública, abrigamento temporário, espaço de convivência para a mulher, sala de capacitação e orientação para trabalho, emprego e renda, além de brinquedoteca.


Blog do Luís Torres


'Em respeito à Justiça Eleitoral, o portal paraiba.com.br suspende temporariamente a publicação de comentários neste espaço para evitar eventuais casos e interpretações de propaganda eleitoral antecipada e/ ou uso para denegrir pré-candidatos. Agradecemos aos leitores pela compreensão.