Logo PARAÍBA.com.br

21 de December de 2014


UFPB e UFCG podem entrar em greve por tempo indeterminado; plenária final é hoje!

09/02/2014 | 17h38min

A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) podem entrar em greve a partir de maio deste ano. As instituições estão entre as 46 que concordaram com a interrupção do calendário escolar, por tempo indeterminado. A informação está no quadro da greve nacional das universidades federais e foi divulgado pela Federação de Sindicatos de Trabalhadores em Educação das Universidades Brasileiras (Fasubra).

Em Brasília acontece uma série de atividades marcadas pela Fasubra e o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Ensino Superior do Estado da Paraíba (Sintesp-PB), Severino Ramos está participando para fechar as definições da paralisação. 

De acordo com o calendário de lançamento da Campanha Nacional dos Servidores Públicos Federais, já aconteceram reuniões nos dias 3 e 4 de fevereiro com a Direção Nacional e no dia 5 foi realizada uma grande manifestação para marcar o lançamento nacional da Campanha Salarial 2014, na quinta (6), o fórum realizou o seminário Pública, em Brasília. 

A etapa de mobilizações se encerraram com uma Plenária do Fórum das Entidades dos Trabalhadores no Serviço Público na sexta (7) e no sábado (8) e domingo (9), as delegações dos sindicatos de base da Federação voltaram a se reunir em Plenária Nacional para debater a conjuntura e deliberar sobre o indicativo de greve. 

Ainda não está definido se haverá realmente a paralisação por tempo indeterminado na UFPB e UFCG, apenas está prevista para acontecer. Uma das dirigentes do Sintesp-PB informou que as reivindicações da categoria estão sendo estudadas e apenas quando o presidente voltar de Brasília é que será decidido se haverá ou não greve. 

A última greve das instituições federais ocorreu em 2012, quando houve uma longa paralisação que ainda interfere nos calendários escolares de 2014.


Redação