X
Dólar
Euro
Tue Mar 19 02:48:58 GMT-03:00 2019

Mundo

EUA confirmam projeto de 'Twitter cubano' e presidente pede respeito internacional

2014-04-04 11:09:00.0

O governo dos Estados Unidos revelou nesta quinta-feira (3/04) que a Agência de Ajuda ao Desenvolvimento (USAID) realizou até 2012 em Cuba um projeto de rede social, para aumentar o acesso dos cubanos à informação, mas negou que fosse algo clandestino. "As sugestões de que se tratava de um programa encoberto não são corretas", esclareceu em sua entrevista coletiva diária o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney.

A resposta de Carney veio após informações publicadas pela agência de notícias americana Associated Press em relação ao projeto supostamente clandestino, denominado "ZunZuneo". Seu objetivo, segundo a agência, era criar uma espécie de Twitter cubano, uma rede social de mensagens através do telefone celular para estimular a dissidência entre os jovens da ilha.

Os EUA financiam diferentes programas "para ajudar a capacitar os cubanos a ter acesso a mais informação e fortalecer a sociedade civil", explicou Carney, acrescentando que o dinheiro investido no mencionado projeto "foi objeto de debate no Congresso". O presidente Barack Obama e seu governo "apoiam os esforços para ajudar os cidadãos cubanos a comunicar-se mais facilmente entre eles e com o mundo exterior", comentou  o porta-voz.

Segundo ele, o Escritório de Supervisão do governo (GAO, na sigla em inglês) revisou o programa em detalhe em 2013 e confirmou que "aconteceu em conformidade com a lei dos Estados Unidos e sob os controles de supervisão adequados."

Na execução de programas "em ambientes não permissivos" o governo toma medidas "para ser discreto" e isso não acontece "exclusivamente em Cuba", especificou Carney. O porta-voz indicou a USAID aos jornalistas para conhecer os detalhes do programa.

Resposta
Nesta sexta-feira (4/04), o governo de Raúl Castro exigiu que os Estados Unidos interrompam suas ações "ilegais e secretas" contra Cuba, em uma reação oficial ao caso.

"Esta é mais uma demonstração que o governo dos Estados Unidos não abdicou de seus planos subversivos contra Cuba, que têm como propósito criar situações de desestabilização para provocar mudanças em nosso ordenamento político e para os quais continuam dedicando orçamentos multimilionários a cada ano", denunciou o governo cubano através de um comunicado do Ministério das Relações Exteriores.

Cuba pediu na nota que os EUA respeitem o Direito Internacional, assim como os princípios e propósitos da Carta das Nações Unidas. O comunicado está assinado por Josefina Vidal, diretora geral de Assuntos Norte-americanos da Chancelaria cubana.

Havana exige que Washington interrompa "suas ações ilegais e secretas contra Cuba, que são rechaçadas pelo povo cubano e pela opinião pública internacional".

Denúncia
Segundo a matéria da Associated Press, o planejamento do "ZunZuneo" começou em 2009 com a obtenção de meio milhão de números de telefones celulares de Cuba, e a USAID e seus contratistas ocultaram os vínculos de Washington com o projeto, com a criação de empresas de fachada em países como a Espanha e o uso de uma conta bancária nas Ilhas Cayman.

A rede social criada chegou a ter 40 mil usuários que compartilhavam conteúdo "não controverso" sobre futebol ou música, embora o propósito fosse introduzir depois o matiz político para inspirar os jovens a organizar marchas e concentrações contra o regime cubano, segundo a informação.

Época

Você também pode enviar informações à redação do portal paraiba.com.br pelo whatsapp 83 98149 3906.