Logo PARAÍBA.com.br


Lingerie aparente vira moda e ganha as ruas

2014-10-03 14:33:00.0


Divulgação
Com diversas opções de modelos, cores e estampas, a Janiero se especializou em lingeries modernas

Ele já foi motivo de revolução, queimado em praça pública, valorizado, com enchimentos e estruturas metálicas, reinventado para nunca aparecer, com alça de silicone e tudo, e, por mais que digam que ele tem 100 anos, já que foi patenteado por Mary Jacobs em 1914, em Nova York, há registros dele na Grécia antiga, em 2000 a.C.. O polêmico sutiã já deu muito pano para manga e, depois de tanto bafafá, o acessório finalmente ganhou seu lugar ao sol. Nada de ficar escondido ou disfarçado embaixo das roupas, a onda agora é deixá-lo à vista. Aliás, quanto mais à vista, melhor. Marcas de lingerie passam a investir cada vez mais em acabamento e tecnologia para que as peças possam aparecer e compor o look.

A Janiero Body of Colours, grife de Thaise Medaglia, investe justamente nesse nicho: lingeries coloridas, diferentes do que se vê nas lojas tradicionais, estampas modernas e modelagens maiores. “A ideia da Janiero surgiu da vontade de criar lingeries com aspectos e soluções que trouxe da minha experiência em desenhar roupa, mas foi na época que já estava trabalhando com a Rosa Chá que a ideia ficou ainda mais clara. Acho que de alguma forma sofri influência deste universo das roupas de praia, que estavam diariamente próximos a mim”, conta Thaise. Os sutiãs criados pela marca trazem uma nova leitura do que já existe no mercado brasileiro, com uma mistura de biquínis e peças mais convencionais, tem uma imagem mais fresh, mas sem deixar o ar levemente sexy de lado. “A proposta do meu produto sempre foi ser um acessório para o corpo, de poder ter características de roupa por conta das combinações inusitadas de materiais e cores.” Longe de ser um item camuflado, os sutiãs ganharam espaço na composição do styling, em camisas transparentes, por exemplo, criando uma interação com a roupa. “Existem detalhes de alças, de sobreposição de tecido, de recortes inusitados e tudo para criar no cliente um desejo grande de encontrar uma blusa que possa mostrar algum detalhe dos nossos produtos”, defende Thaise.

Divulgação
A Oh Lord Intimates aposta em peças com uma pegada mais retrô e femininas, com presença forte do cetim

Já Letícia Saad, dona da Oh Lord Intimates, é designer gráfica e decidiu apostar no universo das lingeries por sentir falta de opções mais variadas. “As grandes marcas buscam atender a massa, e com isso deixam um nicho de mercado quase sem opção, pois quando se encontra algo um pouco mais diferente, que fuja disso, tem um preço exorbitante”, diz Letícia. Para criar uma linha mais acessível, a designer optou por um estilo retrô, sexy e chic, mas ainda assim confortável. O capricho nos detalhes é a arma para que o acessório faça parte da produção. “Coloco aviamento de metal em tudo, não uso plástico. Fica lindo uma alça fininha aparecendo com um vestido mais clássico, ou uma alça de sutiã colorido embaixo daquela camiseta surrada, ou um sutiã de cetim brilhante por baixo de alguma roupa transparente, um top estampado por baixo daquela regata bem cavada”, explica. Com as dicas de Letícia e um pouco de criatividade, é possível criar looks mais ousados, sem medo de deixar o sutiã de fora.

Estadão