Logo PARAÍBA.com.br


Atendente é obrigada a ficar nua no McDonald’s e ganha indenização

2017-10-17 09:09:00.0

Uma atendente foi acusada de furto e obrigada a tirar a roupa na presença de colegas de trabalho. A mulher, que trabalha na rede de lanchonetes McDonald’s, será indenizada em R$ 30 mil pela Arcos Dourados, empresa franqueadora da rede de lanchonetes na América Latina. A decisão foi do Tribunal Superior do Trabalho (TST).

A vítima, que na época era menor de idade, estava na unidade quando dois celulares e R$ 80 de outras empregadas sumiram. Após uma revista na bolsa de todos os funcionários, ela foi chamada ao banheiro com outras duas colegas, segundo o relato. A gerente as obrigou a se despirem, segundo o jornal Extra.

A atendente tinha R$ 150 em espécie, que ela havia sacado para pagar uma conta. Por sorte, a jovem estava com o comprovante do saque, e foi dispensada. Uma das colegas estava com um dos celulares escondido no sutiã.

O tribunal considerou o tratamento vexatório, humilhante e desrespeitoso aos princípios da dignidade da pessoa humana, da inviolabilidade psíquica e do bem-estar individual do ser humano.

Em nota, a Arcos Dourados disse que irá respeitar a decisão da justiça: “A empresa também reafirma seu compromisso de respeito e de cumprimento da legislação trabalhista, além de proporcionar condições adequadas de trabalho a todos os seus empregados. Eles, inclusive, recebem treinamentos do Código de Conduta para os Negócios, em que são instruídos a agir de maneira responsável e respeitando as regras da companhia”.

Metropoles