Logo PARAÍBA.com.br


‘Tenho transtorno psicológico’, diz pedófilo preso na Capital; megaoperação atinge 24 estados

2017-10-20 11:04:00.0

A Delegacia do Menor confirmou a prisão de pelo menos um homem, flagrado com pornografia infantil, no bairro dos Expedicionários, em João Pessoa. Ele é um dos presos da megaoperação deflagrada esta manhã pelo Ministério da Justiça em 24 estados do País e no Distrito Federal. Ao ser preso, o suposto pedófilo paraibano, de 32 anos, alegou transtornos psicológicos.

Além da prisão, a operação – denominada Luz da Infância - cumpriu quatro mandados de busca e apreensão, sendo dois em João Pessoa e dois em Campina Grande. A Polícia Civil foi responsável pelas ações.

A delegada Joana D’Arc Sampaio disse que o suspeito de pedofilia confessou que tem obsessão por pornografia infantil.

“Ele foi enquadrado no artigo 241-B do Estatuto da Criança e do Adolescente [ECA]. No momento da prisão, ele abriu o computador e confirmou a posse do acervo de pornografia infantil”, revelou a delegada.

O suspeito e o material apreendido foram encaminhados para Central de Polícia de João Pessoa.

Balanço da operação no País

Ao menos 82 pessoas foram presas em flagrante até a manhã desta sexta-feira, segundo o ministério. A operação Luz da Infância conta com 1.100 policiais e tem mandados de busca e apreensão e de condução coercitiva. Não havia previsão de mandados de prisão, mas os presos foram detidos em flagrante com material pornográfico infantil em quatro estados e no Distrito Federal.

Conforme o artigo 241-B do ECA, é considerado crime o ato de "oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, distribuir, publicar ou divulgar, por qualquer meio, inclusive por meio de sistema de informática ou telemático, fotografia, vídeo ou outro registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente". A pena prevista é de reclusão de três a seis anos e multa.