Logo PARAÍBA.com.br


Veneziano e Roberto Paulino se negam a subir em palanque do PSDB

2017-11-14 05:44:00.0

Se depender de unidade, o PMDB vai encontrar dificuldades para formar aliança partidária com o PSDB com vistas à sucessão estadual em 2018. O ex-governador Roberto Paulino e Veneziano Vital do Rego, ambos do PMDB, não aceitam a composição.

 Roberto Paulino declarou que vai "resistir enquanto puder" e que, inclusive, vai  apontar um leque que dificulta essa aproximação. Como exemplo citou a possibilidade de união com o prefeito de Guarabira, sua área de atuação política. “Não  me vejo no mesmo palanque de Zenóbio Toscano”, disse.

Paulino admite, no entanto, que se for voto vencido, vai acatar a decisão.  “Se a vontade da maioria prevalecer e indicar por essa aliança, vou acatar”, explicou Paulino.

O deputado federal Veneziano Vital do Rêgo também promete fazer frente a uma aliança com o PSDB nas eleições do ano que vem. “Divirjo dessa opinião, mas respeito” declarou o peemedebista sobre essa possibilidade defendida por setores de seu partido.

 Veneziano Vital do Rêgo lembra que o PSDB tem projetos políticos diferentes do PMDB. “Mantenho a minha posição coerente e espero que respeitem”, disse.

O deputado ainda procura entender os motivos que levaram setores da legenda a se distanciarem do PSB de Ricardo Coutinho.  “Me mantenho na mesma linha de 2014, quando o PMDB apoiou a candidatura de Ricardo Coutinho”, lembra o deputado, que continua defendendo uma aproximação PMDB/PSB.