Logo PARAÍBA.com.br


Vendedora de shopping faz desabafo na web e expõe condição desumana de trabalho

2017-12-10 12:08:00.0

Faz parte da tradição brasileira presentear familiares e amigos durante as festas de final de ano. Essa é uma ótima data para os comércios aumentarem o faturamento. Consumidores vão às lojas e procuram por presentes que agradem e tenha preços acessíveis. Os shoppings são os lugares mais procurados nestas datas. No entanto, poucas pessoas sabem o que acontece nesses grandes centros de compras, que aglomeram dezenas, centenas de lojas.

Estefânia Rosa, ex-vendedora de um #shopping de São Paulo, fez um desabafo no ano de 2015 voltou a repercutir muitos nas redes sociais. Na época, ela escreveu um texto falando sobre a rotina exaustiva que ela e outros vendedores tinham que suportar.

Estefânia iniciou seu texto com a seguinte frase: “Trabalhar em shopping é f***” [VIDEO]. Em seguida, ela disse que além de vender, ela tinha obrigações como limpar, argumentar e convencer os clientes. Quando algum produto some do estoque, os vendedores têm que pagar. Além disso, ela fala sobre as horas exaustivas de trabalho que nem sempre são recompensadas pelos patrões. “Às vezes, a gente fica 6/8/10/12 horas de pé, engole a comida sem mastigar pravoltar logo pra loja pq temos uma meta absurda pra bater", escreveu.

Por causa desse e vários outros fatores, Estefânia diz que muitas pessoas que trabalhavam com ela sofriam de depressão, desde a faxineira até os seguranças. Todos tendo que se sujeitar a jornadas longas de trabalho e ainda ter que lidar com clientes mal-humorados.

Outra exigência feita pelos patrões e que foi criticada por Estefânia foi a “obrigatoriedade” de estar sempre bem vestida e maquiada. [VIDEO] Ela diz que é comum ouvir comentários até mesmo dos clientes.

"Você é tão bonita por que não passa um batom?", "Você ficaria linda se tivesse o cabelo lisinho...", disse. A ex-vendedora reclamou que devido ao cansaço e os compromissos com as metas, manter-se sempre “bonita” para atender os clientes acaba sendo uma tarefa desgastante.

No final do texto, Estefânia faz um apelo aos clientes para terem um pouco mais de paciência e delicadeza com todos os funcionários do shopping. Ela diz que até mesmo responder um “bom dia”, coisas que muitos ignoram, já é um sinal de respeito com os funcionários.

O texto foi escrito em 2015, porém, com todas as mudanças que estão ocorrendo na legislação trabalhista, muitos internautas estão utilizando a postagem para provar que a classe trabalhadora do país precisa de mais atenção dos governantes. Leia o texto de Estefânia:


Blasting News