X
Dólar
Euro
Mon Aug 20 07:38:42 GMT-03:00 2018

Mundo

Senado argentino rejeita legalizar aborto no país

2018-08-09 05:54:00.0

O Senado da Argentina rejeitou na madrugada desta quinta-feira (9) o projeto de lei que legalizaria o aborto no país. Aprovado em junho pela Câmara, ele foi recusado no Senado por 38 votos contra, 31 a favor e duas abstenções, após uma longa sessão, de cerca de 16 horas.

Na parte externa do Congresso e no meio de um forte dispositivo de segurança, durante todo o dia se concentraram milhares de pessoas a favor da lei e contra, após vários meses de uma grande atividade das duas partes na defesa de suas posições.

Após a sessão, em plena madrugada, foram registrados pequenos incidentes na saída da multidão que estava reunida no local.

Aqueles que defendem a causa, no entanto, não se dão por vencidos e o mais provável é que apresentem um novo projeto para a descriminalização da prática. Desta forma, o aborto não se torna um direito garantido pelo Estado, como previa o projeto recusado nesta madrugada, mas a mulher que recorrer ao procedimento não estará mais cometendo um crime e não será presa.

Atualmente, a interrupção voluntária da gravidez é crime na Argentina, a não ser em casos que ofereçam risco à vida da mãe ou de estupro. Em qualquer outro caso é prevista uma pena de prisão de um a quatro anos.

G1

Você também pode enviar informações à redação do portal paraiba.com.br pelo whatsapp 83 98149 3906.

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Paraíba.com.br não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo após o encerramento das eleições de 2018.