X
Dólar
Euro
Fri Nov 16 21:22:03 GMT-03:00 2018

Mundo

Equador convoca Rafael Correa para julgamento

2018-11-08 16:58:00.0

A Justiça do Equador convocou o ex-presidente Rafael Correa, que governou o país entre 2007 e 2017, para se apresentar no julgamento do processo no qual ele é acusado pelo sequestro de um político opositor equatoriano ocorrido na Colômbia em agosto de 2012.

A juíza nacional do Equador, Daniella Camacho, tomou a decisão nesta quarta-feira (7), na última sessão da audiência preparatória do processo realizada na Corte Nacional de Justiça, com sede em Quito, na qual convocou ainda para o julgamento outros três supostos envolvidos no crime.

Além do ex-presidente, a Procuradoria Geral do Equador acusou o ex-secretário nacional de Inteligência Pablo Romero e os ex-agentes dos serviços secretos Diana Falcón e Raúl Chicaiza pelos crimes de formação de quadrilha e de sequestro de Fernando Balda, ex-legislador opositor a Correa.

Falcón e Chicaiza teriam admitido serem os executores dos crimes e decidiram colaborar com a Justiça em troca de uma redução da pena. Ambos asseguraram que as ordens lhes chegavam diretamente do ex-presidente através de Romero, e seus testemunhos figuram entre os elementos principais apresentados contra Correa, que rejeita as acusações.

"Realmente não é uma surpresa. Esperávamos algo assim", disse aos jornalistas o advogado de Correa, Caupolican Ochoa, no final da audiência. "Durante as últimas semanas fomos testemunhas de uma pressão de caráter político sobre a senhora juíza, não só por parte do poder político, mas também dos meios de comunicação e de atores sociais", acrescentou.

Correa vive atualmente na Bélgica, terra natal de sua esposa, para onde se mudou em julho de 2017. Já Romero está na Espanha. O julgamento de ambos não poderá começar até que retornem ao país ou sejam extraditados.

Segundo as agências de notícias AFP e Belga, Correa teria pedido, já em 25 de junho, asilo político na Bélgica. O advogado do ex-presidente, no entanto, negou que essa informação.

G1

Você também pode enviar informações à redação do portal paraiba.com.br pelo whatsapp 83 98149 3906.

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Paraíba.com.br não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo após o encerramento das eleições de 2018.