X
Dólar
Euro
Wed Dec 12 07:25:14 GMT-03:00 2018

Saúde

Disfunção erétil, perda do desejo, ejaculação precoce: os tratamentos para os problemas sexuais do homem

2018-12-02 14:56:00.0

Disfunção erétil, perda do desejo sexual e ejaculação precoce: esses são os principais problemas sexuais enfrentados pelos homens. Mas eles têm solução? Sim. O G1 ouviu médicos que explicam as melhores saídas de acordo com a raiz dos problemas.

Disfunção erétil

Até pouco tempo atrás, os comerciais vendiam a solução para a "impotência". Os médicos alertam que a palavra passou a não ser mais usada por ser considerada pejorativa.

A disfunção erétil é o principal problema sexual vivido pelos homens. Eduardo Bertero, coordenador-geral do Departamento de Sexualidade Humana da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) explica o que é a doença:

"A definição de disfunção erétil é a incapacidade persistente de produzir ou manter uma ereção suficiente para uma relação sexual satisfatória há pelo menos seis meses".

Mas o que pode levar ao problema? De acordo com Bertero, "o pênis funciona como um vaso sanguíneo".

"O que faz mal para um vaso sanguíneo também vai fazer mal para a saúde do pênis. Aumento do colesterol, vida sedentária, tabagismo, diabetes, obesidade, são alguns dos fatores de risco para uma disfunção erétil".

Os médicos separam as causas em dois tipos: orgânicas e psicológicas. O urologista Sidney Glina, especialista na área, diz que a raiz principal da disfunção é emocional.

"A insegurança em relação à ereção é o problema que mais afeta o homem", avaliou.

Os fatores psicológicos são variados, como medo de gravidez e com depressão. Há também a disfunção erétil situacional, quando o paciente tem uma ereção normal com a esposa, mas não tem com a amante, e vice-versa. Perda de emprego e viuvez também podem causá-la.

Nestes casos, o tratamento mais recomendado é a psicoterapia especializada. Segundo Glina, é possível resolver o problema momentaneamente com o uso de remédios, mas apenas a recuperação da segurança é que traz a cura definitiva.

"O ideal é conseguir tratar a causa emocional e tomar um remédio. Se a primeira parte não for feita [ir ao psicólogo], o paciente vai precisar tomar o remédio para sempre. A psicoterapia é o único tratamento que realmente cura", explica.

Há também as causas orgânicas: é muito comum homens que precisam passar por cirurgias pélvicas. Betero diz que 1 em cada 7 homens terá câncer de próstata, sendo que um dos tratamentos é a cirurgia. Isso pode lesionar um dos nervos que impossibilitam a ereção.

G1

Você também pode enviar informações à redação do portal paraiba.com.br pelo whatsapp 83 98149 3906.

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Paraíba.com.br não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo após o encerramento das eleições de 2018.