X

Dólar
Euro
27 de May de 2019

Esportes

Em novo formato, Paraíba tem tantas finais de Copa do Nordeste quanto Ceará, Bahia e PE

10/05/2019 | 16h41min
Foto: Paulo Cavalcanti/ Botafogo-PB

A Paraíba nunca esteve perto dos principais holofotes do futebol nacional e sequer do regional. Apesar de ter montado esquadrões que são lembrados por vários torcedores e ter feito algumas campanhas de destaques, como a Copa do Brasil de 2005 do Treze, o Botafogo-PB que venceu o Flamengo de Zico, que viria a ser campeão mundial, em pleno Maracanã em 1980 e do acesso do Campinense para a Série B em 2008, fato é que nosso estado sempre foi periférico no esporte bretão.

Porém, mesmo ainda com investimentos muito modestos se comparados aos principais clubes do país e até do Nordeste, aos poucos os times paraibanos começaram a alçar voos mais altos nesta década, especialmente alavancados por Botafogo-PB e Campinense.

O ano de 2013 foi de ouro para o futebol do estado. No início do ano, o carrossel rubro-negro, comandado por Oliveira Canindé, levou o Campinense ao inédito título da Copa do Nordeste, na primeira temporada em seu formato atual, que sofreu ligeiras mudanças no ano passado.

O Campinense conquistou o Nordeste em 2013. Foto: Pedro Alves/ Voz da Torcida

Em novembro, o Botafogo-PB, que havia quebrado um jejum de dez anos sem títulos após conquistar o estadual, ficou também com o troféu do Campeonato Brasileiro da Série D, sob a batuta de Marcelo Vilar, e detém até hoje o único título nacional da Paraíba.

O Belo ficou com o título da Série D em 2013. Foto: Divulgação

O Belo também vem de boas campanhas na Copa do Brasil, especialmente em 2016, quando chegou até a quarta fase e caiu de pé, jogando melhor três dos quatro tempos contra o Palmeiras, que viria a conquistar o Brasileiro da Série A.

De volta ao Nordestão, em 2016 a Raposa chegou a sua segunda final, mas acabou derrotada para o Santa Cruz em pleno Amigão.

Agora em 2019, o Botafogo-PB ficou com a segunda melhor campanha da fase de grupos e chega a terceira final para a Paraíba de maneira invicta, vencendo sete e empatando três dos dez jogos disputados, tendo batido o Fortaleza, adversário da final, na primeira fase, e o CSA-AL nas quartas de final, ambos da primeira divisão nacional.

Em termos de comparação, Pernambuco, Ceará e Bahia, que tem o futebol mais desenvolvido da região com sete times que podem ser considerados grandes no Nordeste (Sport, Santa Cruz e Náutico; Ceará e Fortaleza; Bahia e Vitória), tem o mesmo número de decisões na conta que a Paraíba.

Pernambuco também chegou a três finais, com Sport (2014 e 2017) e Santa Cruz (2016), assim como o Ceará com o Vozão (2014 e 2015) e Fortaleza (2019), e os baianos foram até a decisão sempre com o Bahia (2015, 2017 e 2018).

Completam a lista de finalistas o ASA-AL (2013) e Sampaio Corrêa-MA (2018).


Voz da Torcida

Você também pode enviar informações à redação do portal paraiba.com.br pelo whatsapp 83 98149 3906.