X

Dólar
Euro
27 de May de 2019

TV e Celebridades

Carta à rainha louca: Novo romance de Maria Valéria Rezende será lançado nesta terça em JP

12/05/2019 | 17h09min
Foto: Iberê Perissé/CLAUDIA

Século XVIII. Brasil. Uma mulher tem o desejo de acolher na casa que herdou de sua mãe e de seu pai, mulheres pobres que não tinham abrigo e nem tinham para onde ir. Seu nome era Isabel Maria, e através de uma carta, ela comunica à Coroa Portuguesa este seu desejo, e a igreja católica, coloca diversos empecilhos para que Isabel concretize seu sonho. A carta é endereçada a Dona Maria I, rainha de Portugal na época. Isabel Maria busca falar a outra mulher, buscando nela a tão almejada solidariedade feminina.

Este é o enredo do mais novo romance da escritora Maria Valéria Rezende, “Carta à rainha louca”, que será lançado nesta terça-feira (14), às 19h, na Budega Arte Café, nos Bancários, em João Pessoa. O livro demorou 10 anos para ser escrito.“Eu estava em Portugal em 1980, e no arquivo ultramarino, em uma de minhas pesquisas, encontrei a carta de uma mulher que expunha o seu desejo de ajudar a outras companheiras que não tinham para onde ir”, conta Valéria.

A partir da carta de Isabel Maria, Valéria Rezende cria uma história com um vocabulário próprio daquela época misturado a uma linguagem moderna, em que mostra a realidade das mulheres naquele século e todos os desafios que enfrentaram e os meios que encontraram para lutar contra os preconceitos que sofriam. “As mulheres que não tinham dote, não casavam, e as que tinham que ser presas eram encaminhadas para os conventos, que tinham a estrutura de uma prisão. Elas ficavam lá, trancadas, junto com as freiras”, revela Valéria.

O sonho de Isabel Maria, personagem do livro, foi questionado pela igreja, que enxergava nela um perigo para a sociedade, haja vista querer construir seu lar em uma região das Minas Gerais onde acontecia tráfico de ouro em imagens de santos.

De memória muito visual, Valéria Rezende traz em Carta à rainha louca, detalhes preciosos da vida das mulheres e da sociedade patriarcal do Brasil do século XVIII, que ainda tem características muito presentes no Brasil do século XXI, em que assistimos a retrocessos políticos e culturais contra os direitos conquistados, através de muita luta do movimento feminista e de mulheres.

Mal chegou ao mercado, o novo livro de Maria Valéria Rezende já causa rebuliço na cena literária brasileira e o interesse de cineastas em transformá-lo em filme. “Alguns diretores que falaram comigo disseram que o roteiro já está pronto”, revela a escritora.

Com certeza o espaço da Budega Arte Café ficará pequeno para receber todas e todos os admiradores da paraibana Maria Valéria Rezende – ela recebeu o título de cidadã em 2017 – e idealizadora do Movimento Mulherio das Letras, que realiza seu terceiro encontro este ano na cidade do Natal, no Rio Grande do Norte, terra da educadora Nísia Floresta.

Quem quiser adquirir o livro de Valéria Rezende, pode acessar o site https://maria-valeria-rezende.lojaintegrada.com.br/

Senhora das Palavras

Você também pode enviar informações à redação do portal paraiba.com.br pelo whatsapp 83 98149 3906.